vinhos vinho vinhedo champagne vinhos tinto . início I artigos I história do vinho I vinícolas I degustando I harmonização I acessórios I vídeos I contato
vinhos Veneza, Itália

  Pesquisar:

 

Aproveite para apreciar o máximo de prazer que os vinhos podem proporcionar. Como dizem na Itália: "A vida é muito curta demais para beber vinho ruim!

Principais Regiões Produtoras de Vinho

A moderna indústria de vinho chilena investiu na exportação. Hoje produz Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinot Noir, Malbec e Syrah.  

 

camiseta gato ao luar
camiseta gato ao luar - frete grátis!

apoio:
aquecimento global

 


Principais Regiões Produtoras de Vinho

Destaca-se no Brasil a produção de espumantes , que se beneficiam de um clima bastante favorável. Os espumantes brasileiros estão hoje entre os melhores do mundo, mas ainda carentes de distribuição mundial e reconhecimento.

Principais Regiões Produtoras de Vinho
Os vinhos podem ser um passaporte para uma vida mais saudável e prezerosa. Mas lembre-se: Moderação é fundamental!

conheça também:
plantas

. empregos 


Principais Regiões Produtoras de Vinho

Da França aos Estados Unidos, passando pelo Brasil e Chile. A produção de uvas, antes restrita à Europa, se espalhou por boa parte do planeta. Conheça abaixo um pouco mais sobre as tradicionais e também as novas regiões de cultivo da fruta e de elaboração da bebida.

França

Bordeaux: próxima ao mar, a região está situada no sudoeste do país e é a maior produtora de vinhos finos do mundo. Nela são produzidos 500 milhões de garrafas de vinhos tinto, brancos secos, branco doces, rosés e espumantes. Cerca de 100 mil hectares de terra são destinados ao cultivo.

Champagne: situada ao norte, é uma região fria onde ficam as cidades de Reims, Epernay e Ay. Produz a bebida que leva seu nome – somente se denomina “champagne” a espumante produzida lá. O grupo Möet et Chandon é o maior da região.

Borgonha: as uvas mais importantes desta região são a pinot noir e a branca chardonnay. Nela estão situadas sub-regiões como Beaujolais.

Itália

Toscana: produz o Chianti, o mais conhecido vinho de procedência italiana no mundo, além do Brunello de Montalcino. Nesta região, os vinhos são produzidos desde o tempo dos etruscos, entre os anos de 1200 e 700 a . C.

Para saber mais, visite Coisas para saber sobre vinhos italianos

Portugal

Região noroeste (Aveiro, Braga, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu): lá é produzido o vinho verde, uma das marcas registradas do país. É um vinho que deve se consumido gelado e antes de completar um ano de produção.

Douro: região onde são produzidos ótimos vinhos do Porto, tintos e brancos de mesa.

Alentejo: produz vinhos fortes e robustos, bastante consumidos em Lisboa. É uma região de frio cortante e calor extremo no verão.

Dão: os vinhos desta região têm sido mais consumidos no Brasil, principalmente por apresentarem preços acessíveis. Abriga cerca de 20 mil hectares de vinicultura

Espanha

Catalunha: abrange 60 mil hectares de plantações de uvas utilizadas para o cava , um espumante espanhol.

Chile

Aconcágua, Atacama, Coquimbo, Valle Central e Sul: essas são as cinco regiões vinícolas do país, cujo clima é perfeito para a cultura das uvas. A uva tinta de destaque é a cabernet sauvignon – a uva merlot ocupa segundo lugar. Os vinhos tintos correspondem a 60% da produção do Chile, que atinge o total de cerca de 545 milhões de litros por ano.

Estados Unidos

Califórnia: detém 90% da produção do país ou 2 bilhões de garrafas. Napa Valley, sub-região vinicultora da Califórnia, recebe 250 mil visitantes por ano. As principais uvas americanas são as tintas cabernet sauvignon, merlot e pinot noir. Entre as brancas estão sauvignon blanc, pinot blanc, riesling, chardonnay e chenin blanc.

 

Brasil

Planalto catarinense: Em São Joaquim e Bom Retiro, em Santa Catarina , na altitude de 1200 metros , temos a mais nova área vinícola do Brasil. A vinícola de maior porte, chamada Vinícola Villa Francione, apresntou seu primeiro vinho, um branco da Chardonnay, em 2005. O seu primeiro Cabernet Sauvignon entrou no mercado entre 2006 e 2007.

Serra gaúcha: era o único pólo brasileiro de vinhos finos nos anos 70. Responde por 90% do vinho produzido no Brasil e tem como destaque o município de Bento Gonçalves.

A campanha gaúcha: fronteira do Brasil com o Uruguai, exibe clima temperado com verões quentes e secos, menos chuvosos que a Serra Gaúcha. O principal pólo continua sendo Palomas, em Santana do Livramento, onde a empresa americana Almadén plantou nos anos setenta vinhedos hoje pertencentes à multinacional Pernod-Rica. A região produz uvas tannat, cabernet sauvignon e merlot entre as tintas e riesling, chardonnay e gewürztraminer entre as brancas.

O Vale do São Francisco: na s cidades de Petrolina e Juazeiro (Pernambuco e Bahia, respectivamente), o cultivo tornou-se possível graças à irrigação controlada com a água do rio. As uvas de destaque são moscatel, cabernet sauvignon e syrah. No município de Casa Nova, no lado baiano, as empresas Miolo e Lovara produzem brancos secos, brancos doces, tintos e espumantes da marca Terranova.





início I artigos I história I vinícolas I degustando I harmonização I acessórios I vídeos I contato

Os Vinhos.com.br - Todos os direitos reservados © 2013