vinhos vinho vinhedo champagne vinhos tinto . início I artigos I história do vinho I vinícolas I degustando I harmonização I acessórios I vídeos I contato
vinhos Veneza, Itália


 

  Pesquisar:

 

"A Itália é o principal produtor mundial de vinhos. Isto porque produz e consome mais vinho que qualquer outro país."

Vinhos Italianos

 

 

Vinhos Italianos
" ali nasceu o vinho como o conhecemos hoje."
Sites Parceiros:

Os Cães
Os Gatos

Biologia
Plantas
Orquídeas
Empregos
Conheça
Roma, Itália
Veneza, Itália


OS VINHOS ITALIANOS
.
Vinhos Italianos
Coisas para saber sobre vinhos italianos. fotos: Carlo A. Zaldini

Quando pensamos na Itália nos lembramos de coisas boas da alta gastronomia e dos vinhos sofisticados. Mas a Itália é muito mais que isso e merece atenção de nossa parte, afinal, foi ali que nasceu o vinho como o conhecemos hoje. Ânforas encontradas lá indicavam que já consumiam vinho no ano 600 a. C.

A Itália é o principal produtor mundial da bebida. Isto porque produz e consome mais vinho que qualquer outro país. A tradição milenar juntamente com a geografia e o clima propício ao cultivo das uvas, permitiu que a Itália esteja entre os melhores produtores mundiais de vinhos.

Em todo o país é produzido vinho de qualidade, mas é claro que algumas regiões se destacam pelo controle da qualidade da produção. Entre elas, a Toscana, o Vêneto e a Sicília. Já em Piemonte encontramos vinhos tintos que estão entre os melhores do mundo.

Como os rivais franceses, os italianos têm leis para regularizar a produção. Estas leis regem até hoje e ajudaram a consagrar o conceito de Vino da Tavola, ou vinho de mesa. Um padrão de qualidade menos exigente e mais econômico que permite que se tenha sempre vinho na mesa. Mas não pense que o vinho de mesa italiano é sempre uma bebida ordinária. Os consagrados vinhos Chianti ou o Sangiovese que na Itália podem ser comprados por apenas três euros, entrando também nesta categoria.

Além do popular vino da tavola, três categorias se destacam:

I.G.T. (Indicazione Geografica Tipica) Foi criado em 1963 e foi reformulado em 1992 para se tornar equivalente à lei da União Europeia, a denominação de origem protegida (protected designation of origin) que entrou em vigor no mesmo ano.

D.O.C. (Denominazione di Origine Controllata) Esta designação é atribuída a produtos produzidos em regiões geograficamente delimitadas, que cumprem um conjunto de regras. Cerca de 700 vinhos italianos estão nesta classificação, mas poucos desses são comercializados globalmente. Apenas vinte DOCs representam 45% da produção total de DOC do país.

D.O.C.G. (Denominazione di Origine Controllata e Garantita) Primeiramente classificados em 1970 com a intenção de adicionar uma classificação de qualidade para o topo da pirâmide de vinho. Os 14 vinhos DOCG indicam a mais alta qualidade (controlados e garantidos).

Na Itália encontramos também ótimos vinhos brancos, especialmente da uva Verdicchio, que os italianos sabiamente harmonizam com frutos do mar. Entre os espumantes, o prosecco rivaliza até com o consagrado Champagne francês.

Como se diz na Itália: La vita è troppo breve per bere del vino cattivo. (A vida é muito curta para se beber vinho ruim). Esses italianos sabem curtir a vida!

  Compartilhe

Leia também:
O vinho como remédio
Vinícolas do Brasil e do Mundo
História do vinho

 
 

 

início I artigos I história I vinícolas I degustando I harmonização I acessórios I vídeos I contato

Os Vinhos.com.br - Todos os direitos reservados © 2012